Notícias

Pele mais fina demanda cuidados específicos

Ter uma derme com essa característica não chega a ser um problema de saúde. Porém, ela inspira atenção especial.

Se seus vasos sanguíneos dos braços e das pernas são aparentes, pode ser um sinal de que tem uma pele mais fininha. “Algumas pessoas possuem tendência genética para isso, especialmente as que são muito claras. Mas a pele também afina com a idade”, explica o dermatologista Murilo Drummond, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, no Rio de Janeiro.

A princípio, essa característica não significa que haja algo de errado com a saúde. “Essa pele tem todas as camadas e não apresenta nenhuma irregularidade”, comenta Drummond.

A única diferença é que exibe maior sensibilidade a vários fatores, especialmente à ação dos raios solares. Certos medicamentos, como os corticoesteróides, também podem afinar a pele quando usados por muito tempo.

Mas vale destacar que, independentemente da propensão de cada um, algumas regiões do corpo têm a cútis naturalmente mais fina, como o pescoço e as áreas ao redor dos olhos e lábios. Nesses locais, valem os mesmos cuidados que ensinaremos a seguir.

Para garantir a proteção

A pele fina é mais sensível a lesões e cortes. Para ter ideia, a partir dos 65 anos, quando a constituição da derme muda de vez, a Clínica Mayo, nos Estados Unidos, indica que as pessoas usem duas camadas de roupa nos braços e nas pernas ao fazer atividades como jardinagem – sem falar nos equipamentos de proteção.

Outros fatores externos podem agredir a pele. “Encarar mudanças de clima abruptas, muito vento ou banhos prolongados e quentes podem ressecá-la facilmente”, aponta Drummond. Por isso, o ideal é investir em sabonetes e cremes hidratantes, que restauram o manto lipídico – ou seja, a camada protetora da pele que costuma minguar com a idade.

Não se pode esquecer, é claro, do sol. Em excesso, ele é inimigo de todos os tipos de pele, mas, nas fininhas, faz estragos com mais facilidade. “Costumo recomendar que o filtro solar de uso diário tenha FPS acima de 30 e preferencialmente tons de base”, ensina Denise Chambarelli, dermatologista do Rio de Janeiro. E, por se tratar de uma cútis bastante delicada, alguns compostos usados em tratamentos dermatológicos são contraindicados, como os ácidos retinóico, salicílico e glicólico.

Sinais de que sua pele é fina

“Ela pode ficar avermelhada ou irritada no calor ou por causa do uso de alguns produtos”, diz Denise. Há ainda outros indícios da fragilidade. “A pessoa sente a pele mais quebradiça, como um craquelê, ou a percebe descamando”, completa Drummond.

Sem contar que, por ser mais sensível a traumas, pequenos hematomas talvez deem as caras. Se for esse o seu caso, vale uma visita ao dermatologista, que ajudará a escolher os produtos mais indicados para sua cútis.

Fonte: https://saude.abril.com.br/bem-estar/pele-mais-fina-demanda-cuidados-especificos/

Multilojas Solução em Internet em Ribeirão Preto